Apresentação

Ampére, terra de oportunidades!

    Há mais de 52, nascia uma
    cidade repleta de oportunidades.

    A ocupação de forma mais intensa do sudoeste Paranaense ocorre após a formação da CANGO – Colônia Agrícola General Osório – parte da política de ocupação do extremo oeste do Brasil desenvolvida por Getúlio Vargas e conhecida como “Marcha para o Oeste”. Os descendentes de alemães e italianos que moravam nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina foram os agentes principais dessa ocupação.

    Até o ano de 1950, existiam na região somente os municípios de Palmas e Clevelândia. Após essa data surgiram outros municípios, como por exemplo, Pato Branco, Francisco Beltrão, Santo Antônio do Sudoeste e Capanema.

    Os primeiros moradores chegaram aqui por volta de 1947, sendo que o primeiro morador foi João Pociano de Almeida. Em 1948 chegaram José Soranzo, Adriano Nonato, Florindo Santiago de Miranda, Eduardo Stoki, Família Bialeski, Antenor e Agenor Fagundes, Antonio Pereira da Conceição, Angelino Veiga de Freitas, Família Lerias, Família Telheiro, Família Furlan e outros.

    Em 1949 foi nomeado o Sr. Eduardo Stock como delegado, e no mesmo ano foi construída a primeira capela no atual bairro de Santa Terezinha. Em 30 de dezembro de 1957 Ampére foi elevada a condição de distrito.

    A emancipação política do município de Ampére foi determinada pela Lei Estadual nº 4348, em 11 de abril de 1961, e instalado em 28 de novembro do mesmo ano, sendo desmembrado de Santo Antônio do Sudoeste e Capanema. A origem do nome ainda hoje é uma incógnita havendo várias hipóteses para isso.

    O Primeiro Prefeito do Município Augustinho Gnoato, administrou entre 1961-1964. O atual Hélio Manoel Alves é o 13º prefeito do município, eleito para exercer o cargo de 2013 a 2016.

    Segundo dados do IBGE (2010) a população atual do Município é de 17.308 das quais 66% vivem no meio urbano e 33% no meio rural. O município se caracteriza pelo dinamismo e diversidade econômica. O interior do município é composto por diversas comunidades de pequenos produtores, que produzem mais de 30 produtos diferentes, destacando-se a soja, o milho e o trigo. Em relação a criação de animais, destaca-se a produção de aves, bovinos de leite e corte. A parte urbana é composta por uma rede de produção, distribuição, comércio e serviços bastante diversificados.

    A indústria ganha destaque na cidade, empregando um número significativo de trabalhadores, sendo responsável pelo reconhecimento de Ampére como cidade industrial dentro da região do sudoeste e mesmo em nível estadual e nacional.

    No ano de 2011, comemoramos os 50 anos do município. Data importantíssima, entendida como um marco entre a história transcorrida até o momento e as definições sobre os rumos futuros a serem tomados pelo município no sentido do seu desenvolvimento integral, social, humano e econômico.

    Voltar